quinta-feira, 21 de julho de 2011

A Cultura da Frieza e da Indiferança: Um Grito pela Liberdade



Do ponto de vista moral, há uma cultura de frieza e total indiferença enraizada nas pessoas no que se refere aos animais, todas parecem totalmente incapazes de delegar um pouco de atenção quando o assunto gira em torno da alimentação, dos maus tratos e da desconsideração ética para com eles. Essa barreira que levantam, sabemos, é de autoproteção, é uma cultura de medo e uma frieza de incapacidade moral e ética no que tange a coragem de modificar suas atitudes.

Sabemos que dia após dia os animais são torturados, explorados e mortos, por pessoas incapazes de rejeitar essa antiga cultura de indiferença, sabemos que a grande maioria das religiões também é incapaz de se posicionar com coragem diante desse assunto, mantendo-se na imparcialidade e no obscuro reduto do silêncio que ajuda a propagar a dor e a morte, talvez acreditando que seu silêncio irá calar os gemidos de dor dos animais. Já é do conhecimento de todos que a sociedade, desde seu início, estabeleceu padrões de comportamento na teoria, na prática, na ética e na moral falaciosa de que os animais foram criados para servidão.

"Nos achamos bons, nos achamos caridosos diante desse teatro de mentiras da qual nos servimos socialmente, porque sabemos que não temos coragem de encarar de frente, a senciência animal. Somos covardes diante de mudanças, relutantes diante de verdades, imorais diante dos animais. Não notamos que estamos cada vez mais frios e indiferentes, não notamos que nada no mundo importa além de que sobrevivamos, não notamos que essa nossa indiferença nos fere tal qual ferimos os animais."

Chega a ser impressionante a indisposição moral e ética da grande maioria das pessoas em reconhecer que os animais também possuem direito a vida. São capazes de amar um cão quando filhote e abandoná-lo depois de velho. São capazes de chorar ao assistir um filme onde o protagonista é um porquinho ou uma galinha, mas não percebem que são os mesmos animais que eles matam e devoram com grande indiferença, como se fossem os animais reais, seres totalmente diferentes daqueles do cinema.

Porque tanta omissão diante de tanta crueldade? Como explicar esse amor insano e assassino pelos animais?

Loucura. Insanidade. Frieza. Indiferença.

Seja na religião que deveria pregar o Bem, nos bancos acadêmicos que deveriam pregar a Ética ou mesmo nas ruas, essa insanidade ecoa nas mentes desligadas da vida, da moral e do verdadeiro respeito, e as pessoas parecem nem se dar conta disso.

A ausência de sentimento é a causa da indiferença, a ausência do amor é a causa da dor.

A verdade é que a frieza e a indiferença da sociedade é algo realmente assustador e deplorável, onde as pessoas se enganam acreditando que estão realmente vivendo, acreditando que realmente amam os animais. O que podemos esperar de uma sociedade cega, fria e indiferente? O que podemos esperar de pessoas adormecidas no tempo e que mentem para si mesmas?

Acreditar que irão aceitar facilmente a verdade dos Direitos Animais? Não, muitas ainda são incapazes disso e, infelizmente, ainda serão durante um longo tempo. Esmorecer? Isso jamais. É preciso que continuemos falando, que continuemos lutando, não apenas no campo teórico, mas na pratica cotidiana que nos coloca frente a frente com essa indiferença. É preciso que exercitemos a nossa teoria colocando em prática tudo aquilo no qual acreditamos a fim de despertá-las desse profundo sono social no qual se encontram, para que um dia todo esse tormento pela qual os animais passam, seja apenas uma triste marca do passado remoto de uma sociedade que vivia na escuridão.

É preciso romper essa barreira da invisibilidade animal, eles existem, eles sofrem, eles possuem direitos, não é mais possível vivermos aprisionados a um mundo intelectual que se omite diante da verdade, esse é um papel essencial a todos, principalmente da Filosofia, libertar corpos e mentes que estão inertes frente a tanto sofrimento. É dever da Filosofia vencer seus próprios medos e mostrar ao Mundo a realidade e os problemas nos quais estamos todos imersos, não podendo ficar igualmente fria e indiferente diante da realidade que cerca os animais, como mera reprodutora de idéias antigas e que não se adéquam mais aos dias de hoje; o sofrimento animal nos exorta a quebrarmos esses antigos grilhões intelectuais rumo a Libertação Animal, não existe outro caminho.

Só podemos lutar para que nossas palavras sejam as luzes que iluminarão e aquecerão esses frios corações que ainda hoje renegam aos animais um direito Divino, o direito da Vida.

Por.: Simone Nardi Escritora e estudante de filosofia, é autora do blog Consciência Humana, colunista do Site Espírita da Feal (Fundação Espírita André Luiz), e fundadora do Grupo de discussão espírita Clara Luz, que discute a alma dos animais e o respeito a eles. siyuran2@yahoo.com.br 

Hospital Espiritual do Mundo agradece os irmãos do SITE PENSATA ANIMAL e SIMONE NARDI pelo Artigo que engrandeceu este espaço de Aprendizagem e encontros Sagrados. 

Se deseja compartilhar e divulgar estas informações, reproduza a integralidade do texto e cite o autor e a fonte. Obrigada. Hospital Espiritual do Mundo.


NOTA.: As imagens usadas neste site foram tiradas da net sem autoria das mesmas. Caso alguém conheça o autor das imagens, agradeceremos se nos for comunicado, para que possamos conferir os devidos créditos. Grata, Esperança.

6 comentários:

  1. Assino em baixo de tudo isto, a frieza do ser humano acontece porque ele não mais tem o direito de ser chamado de humano, não percebe que viram as costas ate para a própria especie, são capazes de passar por cima de velhos e crianças indiferentes a situação que estejam, não ninguém quer sair da rotina, da sua acomodação, amiga o que eu puder fazer para me engajar em qualquer campanha estou as ordens, me perdoa se demorei a vir, alguns probleminhas da vida, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  2. Ótimo e verdadeiro texto
    Parabéns pela escolha
    Tenha um lindo e abençoado dia
    Lambeijos e Ronrons
    Cão Carinho
    de
    Pepi e Xixo

    ResponderExcluir
  3. Olhando as fotos dos bebezinhos no blog eu fico com o coração a mil, pois neles há tanto carinho e tanto que aprender com eles. O nome do novo membro da família é Lucas.... foi assim começamos a chamar ele de todos os nomes até ele atender pelo chamado, primeiro queria colocar de Toinho ... ele não olhava depois de Sam também não.. e assim foi indo vários nomes e quando chamamos ele de Lucas pronto ele olhou com seus olhinhos tão carinhoso e meigo estou emocionado ao escrever eu amo realmente meus bichinhos e eles também a nós.... as duas primeiras noites ele dormiu comigo cheirando meu pescoço a noite inteira, pois sentia falta de sua mãe e agora ele sabe que tem um pai. Quando ele dormia uns poucos minutos na noite eu sentia em momentos de minha distração a alma do bebe ... sua presença... enorme.... realmente penso ter um grande segredo Divino em todos os seres assim... não sei decifrar mas sim sentir o infinito da vida que é do tamanho da alma que eles trazem para mim não há palavras só sentimentos de grandes emoções, quem ama os animais sabe do que estou falando....vou ler todos os tópicos que estão ao lado são lindos demais... aja emoção... quantos artigos lindos aqui... Obrigado pelas palavras no meu blog...

    ResponderExcluir
  4. Não tenho medo,tenho fé
    O fato de estar avisando na postagem
    meus problemas é para evitar criticas
    destruitivas como já aguentei.
    E tudo que menos quero
    é me afastar de vocês .
    Até havia prometido a um grande amigo
    não postar nada sobre problemas meus.
    Como levo tudo muito a serio minhas amizades virtuais
    que são mais que reais.
    Me deixa ama-los como vocês merecem ..
    Não quero me isolar magoar a mim mesma,
    e pessoas querida.
    Para quem não sabe existe uma campanha
    na net contra levar cola nas visitas por esse
    motivo me explico tanto.
    Minha unica pergunta que fiz ao médico
    se eu não poderia teclar após o procedimento
    cirurgico..Ele disse que essa era a
    unica coisa que poderia fazer depois de ter
    explicado como iria usar meu teclado.
    Como disse na postagem essa será a ultima
    que fasso para dar explicações ..Se fiz isso foi por
    não conseguir viver londe de vcs.
    Deus abençoe o seu final de semana beijos
    no coração,Evanir.

    ResponderExcluir
  5. Amada irmã Evanir,

    Recebi de um amigo muito especial esta mensagem, e quero escrevê-la para você com muito carinho.

    Pequenos milagres

    "No meu mundo colorido por letras e pessoas canto e danço no ritmo da vida, seguro o que ela me manda e suavizo na forma de enxergar. Cristalizo tudo àquilo que me é caro e adorável. Quero pisar onde ninguém mais pisou, desbravar novos corações. Me simpatizar e me encantar com sincronias deliciosas a acontecer a cada dia. Prismas de límpida essência que me trazem a paz interior tão aclamada e cantada. Quando tudo estiver escuro, um feixe de luz entrará pelo vão da janela e a ele me apegarei com todas as forças, e o chamarei de pequeno milagre. E essa luz vai dançar dentro de mim, formando prismas de todas as cores. E com a vara de condão que há em meu coração, transformarei toda a dor em aprendizado, toda a saudade em suave presença, todo desespero em esperança e todo rancor no mais puro e verdadeiro amor e do amor só amor irá aflorar.

    Com muito carinho de sua amiga do Hospital Espiritual do Mundo.
    Um beijo no coração

    ResponderExcluir
  6. Uma resposta com o coração para meus irmãos e amigos do coração.

    Luconi, Pepi e Universo Paralelo em Versos

    Fiquei pensando nas palavras de vocês, nesse artigo e no SER HUMANO que o escreveu. Quantos amigos e irmãos que encontrei nessa trajetória terrena com o mesmo ideal. Por que é tão difícil chegar dentro do coração humano? Como é difícil mostrar mesmo que seja em exemplos o que é certo, o que é digno e verdadeiro. Pensei nos Anjos Protetores de Animais, muitas vezes anjos anônimos, em alguns sites que pessoas comuns despedaçam o coração em busca de soluções para aplacar a dor dos nossos irmãos os animais. Sites como por exemplo: O Olhar Animal, Anda, Instituto Nina Rosa, Arca Brasil, Patamada, Anjos dos Bichos e tantos outros. Pensei também nos irmãos e amigos de coração como a Simone Nardi, Sérgio Greif, Dr.ª Mônica de Medeiros, o Dr. Américo Marques Canhoto que brilhantemente expõe em palavras o que esta dentro da suas almas para tentar resgatar o que é de mais belo em um ser humano, o puro Amor para com um Animal. Resgatar o respeito que devemos a nós mesmos, o respeito a vida, ao universo e a acima de tudo à Deus. Estes SERES HUMANOS presenteia-nos gratuitamente com seus artigos por amor, para nosso aprendizado, nosso desenvolvimento intelectual, moral e espiritual, será que percebemos isso? Acredito que muitos não, ou simplesmente não querem.
    Como é difícil que o ser que diz "humano" entenda o que é simples, entenda o que estes e muitos outros amigos tentam dizer através de uma mensagem, um artigo, um grito, uma lágrima. Entendam que OS ANIMAIS SÃO NOSSOS IRMÃOS EM EVOLUÇÃO. PAREM DE MALTRATAR OS ANIMAIS. PAREM! JÁ CHEGOU A HORA, ESTE O MOMENTO. Como é difícil para estes SERES HUMANOS, escolher um tema, rolar madrugada a fora para escrevê-lo e atingir que seja uma única alma, um só coração. Não é fácil.
    Eles estão dizendo de uma maneira tão clara que os Animais são Anjos, que o mesmo Deus que nos abraça e o mesmo dos animais, que o ar que respiramos e o mesmo, que nós sentimos o mesmo calor do sol, que eles sentem a mesma chuva, dor, alegria e tristeza. Como eu poderia dizer que sou totalmente feliz chegando em casa e vendo meu filhinho peludo em sua caminha quente enquanto outros dormem no relento?
    Que ser humano eu seria se nada fizesse para aplacar essa dor? Que ser humano eu seria se não me doesse na alma a dor dos outros animais? Que ser humano seria se não me compadecesse e mesmo que anônimamente doasse meu tempo, amor, ração, roupinha, meu espaço no blog, ou qualquer outra coisa que seja? Que ser humano eu seria se só olhasse para meu peludo em casa e pronto? Que amor pelos animais seria esse? Não sei que ser humano seria, mas tenho certeza do que sou hoje e o ser humano que quero ser amanhã.

    Um abraço fraterno do Hospital Espiritual do Mundo no mês dos temas especiais para nossos irmãos os animais.

    ResponderExcluir

Não se Preocupe! Os comentários aparecerão em breve.